O que fazer quando a criança insiste em dormir com os pais?

 

Quem de nós não se lembra, quando da nossa infância, ao anoitecer, aquela corrida com os lençóis debaixo do braço rumo ao quarto dos nossos pais?!… Chegávamos de mansinho e íamos logo pulando na sua cama e junto à eles nos acomodávamos.

A cama da mamãe e do papai é mais gostosa, o sono é mais agradável e a companhia deles é algo mágico e encantador!

Esta situação retrata um problema que muitos pais estão passando atualmente, um costume que há muito tempo vem sendo palco do desassossego para a família. O que fazer para mudar esta situação na hora de dormir?

Brincar e desfrutar um pouco da companhia dos pais é muito gostoso e saudável para a criança, mas o que não pode acontecer, é virar uma rotina e a criança só querer adormecer e passar à noite com os pais em sua cama.

Compete aos pais educarem seus filhos e propiciarem um desenvolvimento saudável, cheio de descobertas e principalmente, com muito diálogo e compreensão de ambas as partes.

Se ao anoitecer a criança alega ter medo do escuro, não consegue dormir sozinha, se estar insegura ou qualquer outro motivo, compete aos pais sentar e conversar com a criança e mostrar que todos esses sentimentos não fazem sentido quando os têm por perto. Então podemos criar uma certa rotina:

J a hora de ir para cama deve ser um momento agradável e não um castigo pelo fato da criança ter feito algo errado;

J procurar criar um horário adequado para ir dormir todos os dias, embora nos finais de semana este possa sofrer uma pequena alteração;

J contar historinhas e fazer com que a criança sinta-se segura e caso aconteça qualquer episódio durante à noite, os pais estarão bem pertinho para ajudá-la;

J as sombras ou ruídos estranhos fazem parte da noite, são reflexos de alguma iluminação ou mesmo barulhos da rua;

Desta forma, assegure a seu filho que vocês estarão sempre por perto, que ele é muito importante em suas vidas e quando sentir alguma necessidade basta apenas chama-los. Se necessário, pode deixar uma luz acesa e permitir a criança dormir com um objeto que muito lhe agrada, um peluche, por exemplo.

É importante lembrar que o medo existe, principalmente na faixa etária entre 2 a 4 anos, mas é algo passageiro, caso contrário, procure ajuda de um especialista.

Educar o filho é amar, compreender suas necessidades e acima de tudo aceitá-lo com suas limitações e inseguranças.

Boa noite, durma com os anjos!…


publicado por Curiosos às 18:49