A medida apresenta dois cenários possíveis: ou escalões indexados, ou valor igual para todos, com bolsa de estudo


 


A proposta fará parte de um pacote de medidas a apresentar à troika até fevereiro, com o objetivo de cortar 4 mil milhões de euros. As discussões prolongar-se-ão até ao verão, notícia o Correio da Manhã.

O rendimento das famílias irá determinar o valor a pagar pela propina no Ensino Secundário Público. Ainda assim o Ministério da Educação garante que "o governo nunca pôs em causa a gratuitidade da escolaridade obrigatória", cita o CM.

Em causa estão dois cenários possíveis: o primeiro propõe que a propina seja igual para todas as famílias, com a atribuição de uma bolsa com base no IRS; e o segundo propõe escalões indexados ao referido imposto.



publicado por Curiosos às 09:03