Curiosos

pesquisar

 
Quarta-feira, 24 / 10 / 12

Crianças do 1.º ciclo "trabalham" tanto ou mais do que os adultos

 

Crianças  "trabalham" tanto ou mais do que os adultos


Muitas crianças portuguesas entre os seis e os dez anos trabalham como alunas tanto ou mais do que os adultos, com oito horas diárias na escola a que muitas vezes acrescem trabalhos de casa "repetitivos e inúteis", defendem especialistas.

 

Vendo o tempo médio de trabalho de um adulto, entre 37,5 e 40 horas semanais, percebe-se que muitas crianças trabalham no seu ofício de alunas tanto como um trabalhador adulto. Contudo, enquanto o trabalho profissional dos adultos é seguido de descanso para a maioria das pessoas, o trabalho escolar é cada vez mais desenvolvido dentro e fora da sala de aula, nota a investigadora, em declarações à agência Lusa.

 

publicado por Curiosos às 09:18
Quarta-feira, 24 / 10 / 12

Bébes de seis meses vão ao curso de inglês

Aprender Inglês aos seis meses

 

Eles só têm seis meses de vida. Ainda não falam, pouco entendem e mal ficam sentados numa cadeira. O que fazem esses bebês, então, numa sala de aula, orientados por uma professora? A resposta é intrigante: aprendem inglês. Parece incrível, e é. Cursos de língua estrangeira abrem turmas para crianças cada vez mais novas. “Se a intenção é ensinar uma segunda língua para o bébe, isso deve ser feito através de atividades lúdicas e de muita audição para ele começar a reconhecer o idioma. É uma boa possibilidade”, diz Álvaro Alfredo Bragança Junior, professor do departamento de letras da UFRJ.

 

  Certeza absoluta, por enquanto, só há a de que a exposição a outra língua não faz mal. É como se, por algumas horas na semana, os recém-nascidos brincassem ao som de um idioma menos familiar. E as lições desenrolam-se com tanta brincadeira que em algum momento a expetativa é atendida: o que a princípio é ‘grego’ para os bébes vai sendo transformado em segunda língua.


publicado por Curiosos às 08:51
Quarta-feira, 24 / 10 / 12

Professores portugueses entre os docentes europeus com salários mais afetados pela crise

Os professores portugueses estão entre os docentes europeus cujos salários foram mais afetados pela crise económica

 

  De acordo com o relatório sobre os salários e subsídios dos professores e diretores de escolas na Europa, em 2011/2012, elaborado pela rede Eurydice, 16 dos 32 países analisados reduziram ou congelaram os salários dos professores, como consequência da situação económica.
   Os professores da Eslovénia, Espanha, Grécia, Irlanda e Portugal foram os mais afetados pelas restrições orçamentais e medidas de austeridade, segundo o documento, divulgado por ocasião do Dia Mundial dos Professores.
   Em Portugal, os salários dos professores foram reduzidos e o pagamento dos subsídios de férias e de Natal foi suspenso, tal como aconteceu com os funcionários públicos.

  Segundo o relatório, o salário máximo dos professores com maior antiguidade é, em regra geral, duas vezes superior ao salário mínimo dos recém-chegados e são necessários, em média, 15 a 25 anos para atingir o salário máximo.
  Portugal situa-se acima desta média e, juntamente com a Espanha, Itália, Hungria, Áustria e Roménia, pertence ao grupo de países onde "são necessários 34 anos ou mais para alcançar o salário máximo".

publicado por Curiosos às 08:37
Quarta-feira, 17 / 10 / 12

Ensino Superior: quais as áreas com melhor saída para emprego?

Medicina no topo, ensino básico no extremo oposto

 

   10.5 por cento das pessoas com formação superior em Portugal estão desempregadas, segundo os dados divulgados pelo Ministério da Educação, que fez as contas à empregabilidade dos cursos. A área com maior saída é Medicina e há cursos com empregabilidade muito baixa.

 

   No despacho publicado nesta terça-feira, o Governo pretende dirigir as instituições a aumentarem as vagas nas áreas de Ciências, Matemática, Informática e Engenharia, aquelas com maior saída, e reduzi-las nas licenciaturas em Educação Básica. Determina também que seja mantido o número de vagas para Medicina.

 

    Da longa lista há alguns com taxa de 100 por cento de desemprego, em casos em que os números de diplomados são inferiores a cinco. É assim com as licenciaturas de Gestão e Sistemas de Informação do Instituto de Estudos Superiores Financeiros e Fiscais do Porto, de Gestão de Empresas (regime pós-laboral) da Escola Superior de Gestão e Tecnologia de Santarém, ou do mestrado de Aquacultura e Pescas da Universidade do Algarve.


                                                                          

publicado por Curiosos às 10:56

mais sobre o curso

Outubro 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

últ. recentes

  • Concordo com tudo o que foi dito, mas também nem s...
  • gostei do post ... é como eu tento agir com as min...
  • A designação de Escola Primária para 1º ciclo mudo...
  • Concordo e defendo, pena que mesmo sendo mitos...s...
  • Sou educadora de infância e subscrevo..
  • Não me parece que o facto de se usar o termo escol...
  • Sou mãe de um "finalista" (como ele diz) de JI . S...
  • Achei o artigo interessante. No entanto é feita re...
  • Check! confirma-se! Só falhei nas horas do comentá...
  • Lindo texto, muitos educadores ainda ficam presos ...

arquivos

2013
2012

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro