Crianças e os amigos imaginários

 

Muitas crianças começam a desenvolver um mundo de fantasia paralelo à realidade que vivem. Se seu filho está passando por essa etapa, não se assuste nem se preocupe, porque isso é absolutamente normal. Este novo universo de super-heróis, de monstros, de fantasmas, de fadas e outros amigos, ajudará seu filho a crescer e a desenvolver suas emoções e criatividade. O ajudará a expressar seus medos, suas alegrias, suas inquietudes, e seus mais profundos desejos. As crianças são conscientes do mundo real, mas nessa idade ainda lhes custa assimilá-lo e aceitá-lo tal como é. Por essa razão eles criam um mundo onde tudo é possível, permitido e solucionado. É a etapa do pensamento mágico das crianças. O amigo imaginário pode ser um ursinho de pelúcia, um soldadinho, coisas, animais, etc. São amigos que passam a ter vida, a conversar, brincar e a brigar com as crianças. Através do amigo imaginário, as crianças:

 

  • Liberam seus sentimentos positivos e negativos.
  • Projetam seus conflitos, medos e fobias diante de novas situações, como a de ter que abandonar as fraldas, ir à creche ou ao jardim-de-infância, a mudar-se de casa, ou a ter que enfrentar algum desafio ou realidade diferente.
  • Adquirem mais confiança em si mesmos. Em sua “lógica”, se seu amigo imaginário consegue vencer o mal, ele também é capaz de fazê-lo.
  • Se sentirão mais fortes, e capazes. E isso favorecerá sua auto-estima.
  • Controlarão melhor suas emoções.
  • Entendem da melhor maneira o ponto de vista da outra pessoa, neste caso, do seu amigo imaginário. - Desenvolvem habilidades sociais.

 

Os pais de crianças com amigos imaginários também devem aumentar a vigilância enquanto seu filho brinca com seu amigo. Devem aumentar os cuidados com janelas e com objetos que ofereçam algum risco. O menino pode desejar voar como o superman, e a menina pode acreditar que pode voar com um guarda-chuva, para imitar a Mary Poppins.

 

publicado por Curiosos às 08:51